Depois de se destacar na conquista do CBLoL, o Campeonato Brasileiro de League of Legends, o reserva da Red Canids, Felipe “Yoda”, vai desfalcar sua equipe no início do MSI (Mid-Season Invitational), que começa nesta sexta-feira. O jogador foi suspenso por tês jogos por conta de comentário com conotação racista publicado em sua conta no Twitter. Além do gancho, Yoda também foi multado em US$ 2.000 (cerca de R$ 6.350 na cotação atual).

A polêmica começou quando um usuário da rede social Reddit comparou a postagem de Yoda com a atitude do dinamarquês Dennis “Svenskeren”. O então representante da SK Gaming entrou no servidor taiwanês usando o nome “TaipeiChingChong” e, claro, irritou a comunidade. A atitude rendeu três jogos de suspensão para “Svenskeren” no Mundial de 2014, além de US$ 2.500 (cerca de R$ 7.900) em multa.

Após a repercussão, Yoda apagou a postagem em seu Twitter e publicou pedidos de desculpas, mas estes também foram apagados de sua timeline momentos mais tarde.

Evento internacional de meio de temporada, o Mid-Season Invitational é o segundo torneio de League of Legends mais importante do mundo. A edição deste ano ocorre pela primeira vez no Brasil. Red Canids e Dire Wolves abrem a competição nesta sexta-feira, a partir das 15h (de Brasília). A Fase de Entrada será disputada toda em São Paulo e vai até o dia 6 de maio. A Fase de Grupos e a Fase Eliminatória serão na Arena da Barra, dentro do Parque Olímpico do Rio de Janeiro, de 10 a 21 de maio.

Veja o comunicado da Riot Games sobre o caso

“No dia 27 de abril de 2017, o reserva inscrito pela equipe Red Canids para participar do MSI 2017, Felipe “YoDa” Noronha, fez comentários em sua página de mídia social, usando linguagem racial ofensiva, a respeito de jogadores de outra região participante da competição.

Esperamos que jogadores profissionais mantenham um bom comportamento dentro e fora de jogo, e não podemos tolerar linguagem ofensiva com cunho racial. Apesar do YoDa não ter um histórico de toxicidade ou outras infrações competitivas, jogadores profissionais devem demonstrar respeito pelos demais jogadores e suas culturas, e essas ações claramente violam esse princípio.”